A ilha dos segredos – Nadia Marks… por Andreia Silva

40660796.jpgSINOPSE: Muitas vezes, a vida corre ao contrário do planeado. Anna sabe-o melhor do que ninguém. Por isso, a viagem até à ilha onde estão as suas raízes promete dar-lhe a força de que tanto precisa. Na Grécia, Anna irá enfrentar a história desconhecida da sua família e descobrir mistérios enterrados há mais de cinquenta anos.

Nessa ilha paradisíaca do mar Egeu e à sombra dos limoeiros da casa de família, Anna irá confrontar-se com segredos dolorosos, histórias antigas e sensações adormecidas.

A Ilha dos Segredos é um romance sobre como o passado, o afeto pelos outros e a liberdade podem curar as feridas mais profundas.

«O grego antigo tem quatro palavras distintas para amor: agápe, eros, philía e storgé. Poderá afinal existir uma?»

OPINIÃO: Depois da vida de Anna mudar radicalmente, especialmente quando o marido lhe diz que está apaixonado por outra mulher, decide regressar às origens com o pai. Origens essas que ficam localizadas numa ilha grega, rodeada de mar, calor e segredos de família. Mas desta última, Anna não fazia a mínima ideia.

Confesso que no início a história não me estava a agradar muito, isto porque me parecia demasiado simples. Acontecia tudo demasiado rápido sem grande emotividade. Parecia que a autora queria despachar o enredo em poucas palavras.

Mais para a frente, abrandou e já consegui desfrutar mais. Gostei da história do pai de Anna e os motivos por detrás dos tais segredos na família. No entanto, continuei a não me sentir dentro do enredo.

A forma como a autora escreve e descreve os sentimentos e emoções não permitiu que me sentisse na pele dos personagens. Não me senti na Grécia. Falta profundidade na escrita e uma história deste género, com alternâncias entre passado e presente e segredos escondidos, merece que o leitor se embrenhe no meio, sem se achar como um mero espetador.

É um bom livro para entreter, mas acho que teria muito mais potencial se fosse mais explorado e se tivesse o enredo mais densifcado. No entanto, é uma leitura ideal para férias ou para quem procura relaxar.

Mesmo que não me tenha sentido verdadeiramente na Grécia, deu para imaginar praias com águas tranquilas, sol brilhante e, principalmente, pão com azeitonas!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s