Às cegas – Josh Malerman

39331264SINOPSE: Não abra os olhos. Há algo terrível lá fora.
Num mundo pós-apocalítico tenso e aterrorizante que explora a essência do medo, uma mulher, com duas crianças, decide fugir, sonhando com uma vida em segurança. Mas durante a viagem, o perigo está à espreita: basta uma decisão errada e eles morrerão. Cinco anos depois de a epidemia ter começado, os sobreviventes ainda se escondem em abrigos, protegidos atrás de portas trancadas e janelas tapadas.
Malorie e os seus filhos conseguiram sobreviver, mas agora que eles têm 4 anos chegou o momento de abandonar o refúgio. Procurar uma vida melhor, em segurança e sem medos.
Num barco a remos e de olhos vendados, os três embarcam numa viagem rio acima. Apenas podem confiar no instinto e na audição apurada das crianças para se guiarem. De repente, sentem que são seguidos. Nas margens abandonadas, alguém observa. Será animal, humano ou monstro?
Um suspense inquietante que relembra as melhores histórias de Stephen King.

OPINIÃO: Já terminei esta leitura há algum tempo. Mal o recebi, peguei nele e li-o numa semana (porque o dia-a-dia não me permitiu fazê-lo mais rápido).

Demorei a decidir-me a escrever a opinião porque queria sentir-me inspirada. Isto porque quero mesmo muito que apostem neste livro, que entendam o quão esta história me ficou gravada na cabeça.

No outro dia, acordei a meio da noite e não liguei a luz para ir ao quarto-de-banho. Pelo caminho (curtíssimo) desorientei-me e esbarrei contra a parede e embati com as canelas na cama. Aí, lembrei-me desta história.

Fiz o teste mais algumas vezes dentro do meu próprio quarto, um local que conheço, que sei ser seguro…

Depois da sensação de desamparo de tais experiências, mais certa fiquei de que não sobreviveria um dia no mundo criado por Josh Malerman.

Também tenho uma criança pequena, tal como a protagonista. A ideia de ter de a proteger num mundo onde não poderia abrir os olhos, deixa-me em pânico. Foram várias as vezes em que me imaginei no lugar dela, com o meu próprio filho ao lado, de olhos vendados a temer o que estaria à minha volta.

Sem visão, o mundo é muito maior. Não tinha noção. Um quilómetro pode demorar horas a percorrer.

Depois, vem a loucura. Aquela, aquela… aquela coisa que ninguém percebe realmente, mas que é assustadora e imprevisível.

Não posso dizer que o livro tenha “cenas” chocantes, mas sim que as sugere com mestria. A nossa imaginação rebusca imagens para o que Malorie ouve, para o que poderá estar ali, tão perto. Perto demais.

Adorei! Li o livro com um prazer imenso e é uma história que me vai ficar gravada na memória, tal como em tempos a história da Medusa me deixava intrigada e arrepiada.

Não fiquei satisfeita com o final, porque queria mesmo saber mais. Não queria que acabasse, queria saber mais do que Malorie, queria saber o que passava ali.

Contudo, os personagens que conhecemos perto do final estão muito bem inseridos. Confesso que já me tinha passado pela cabeça que seria interessante saber como é que certas pessoas, com determinadas características distintivas, estariam a viver naquele mundo pós-apocalíptico onde olhar é sentença de morte.

Vou ter mesmo de perguntar ao autor se ele pensa voltar a este mundo outra vez. Se ele tem ideias de nos dar a conhecer mais informações acerca deste mundo de sobressalto que criou.

Quanto à Topseller, obrigada por apostar no terror, um género que não é muito divulgado em Portugal (que eu adoro!), e espero que ponderem em traduzir as outras obras deste autor.

Tenho a certeza que ouviremos falar muito de Josh Malerman.

A relembrar que a adaptação deste livro sai em outubro pela Netflix!!!!! (Falta tantoooo 😭)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s