A última saída – Federico Axat

38122682SINOPSE: Ted é rico e tem uma família perfeita. O que o terá levado a tomar a decisão de acabar com a própria vida?
Quando ouve o toque da campainha, a sua primeira reação é ignorá -lo e premir o gatilho. É então que descobre uma nota escrita por si próprio de que ele não se lembra de todo: Abre a porta. É a tua última saída! Do outro lado da porta, vê um desconhecido, Lynch, que não só sabe o que Ted ia fazer como também lhe faz uma proposta difícil: um plano para evitar que a família sofra as consequências devastadoras da decisão que tomara.
Ted aceita sem imaginar que a nota escrita e a proposta de Lynch são apenas o início de um jogo macabro de manipulações… Às vezes, só podemos confiar em nós próprios. Outras nem sequer isso.

OPINIÃO: “Primeiro estranha-se e depois entranha-se”. É a frase perfeita para caracterizar este livro.

Andei umas boas páginas a perguntar-me o que era aquilo, o que estava a acontecer. Estava confusa, confusa, confusa.

Não tardei a perceber que eu estava tal e qual como Ted, e isso é absolutamente brilhante! Se o protagonista está confuso, também o está o leitor. É justo!

Assim que o enredo começou a fazer sentido, dei por mim verdadeiramente agarrada a esta história. As emoções que ela encerra são difíceis de articular e passamos a vivenciar uma desconfiança tal que nos sentimos comandados por uma verdadeira teoria da conspiração, onde nada parece real.

Para quê temer monstros, espíritos ou diabos com chifres, se podemos andar a carregar o nosso maior inimigo connosco?

Quando a nossa própria razão se vira contra nós, a quem podemos acudir?

A loucura é assustadora e este autor conseguiu imprimi-la num enredo rebuscado, imaginativo e inteligente. Os animais foram um toque de mestre, as analogias dos loucos, que tanto sentido fazem! (Creepy!)

Já se dizia antes: “Antes perder uma perna do que o juízo”.

A capa é muito apelativa, a escrita é envolvente, os diálogos estão muito bem conseguidos, os personagens são autênticos e as pistas estão presentes ao longo do livro. Quanto ao título, faz sentido no final, assim como são respondidas muitas outras questões.

O derradeiro final larga uma passagem que me ultrapassou e, de vez em quando, lembro-me dela e esforço-me por entender o que significa aquela sugestão do advogado. Se tiverem alguma ideia do que foi lançado ali, falem comigo, por favor!

Recomendo a todos aqueles que gostam de histórias que entram de forma atroz na mente humana e que não temem a escuridão que se encerra em todos nós naqueles meandros do subconsciente, depois da linha que nos separa da racionalidade, do real.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s