Anatomia de um escândalo – Sarah Vaugha

38617967SINOPSE: James Whitehouse é um bom pai, um marido dedicado e uma figura pública carismática e bem-sucedida. Um dia, é acusado de violação por uma colaboradora próxima. Sophie, a sua esposa, está convencida de que ele é inocente e procura desesperadamente proteger a sua família das mentiras que ameaçam arruinar-lhes a vida.

Será que é sempre interpretada da mesma forma?

Kate Woodcroft é a advogada de acusação. Ela sabe que no tribunal vence quem apresentar os melhores argumentos, e não necessariamente quem é inocente. Ainda assim, está certa de que James é culpado e tudo fará para o condenar.

De que lado estará a verdade?

Será James vítima de um infeliz mal-entendido ou o autor de um sórdido crime? E estará a razão do lado de Sophie ou de Kate? Este escândalo — que irá forçar Sophie a reavaliar o seu casamento e Kate a enfrentar os seus demónios — deixará marcas na vida de todos eles.

OPINIÃO: No mundo do direito penal, todos sabemos, não existem crimes mais difíceis de sentenciar do que os crimes sexuais. A situação complica-se ainda mais quando o sujeito que pratica o crime é uma pessoa com um cargo e estatuto social elevado.

Ora bem, houve tempos em que o direito acreditava que não deveria entrar “nos quartos”. No que tocava a esse tema, o direito ficava à porta. Felizmente, hoje não é assim. No entanto, a problemática da probatória é sempre uma constante.

Este livro explora imenso o conceito de “consentimento”. Aliás, toda a ação jurídica desta história debruça-se sobre o mesmo.

Quero advertir que a autora é inglesa, pelo que o direito que assistimos ao longo destas maravilhosas páginas não é o mesmo que toca a nossa realidade portuguesa. No Reino Unido aplica-se o chamado “common law”.

Em síntese, existem dois modelos: o inquisitório e o acusatório. Não há nenhum estado que aplique um modelo de forma pura, mas verifica-se sempre alguma supremacia de um modelo em detrimento do outro.

Na Inglaterra, prevalece o modelo acusatório. Em Portugal, temos um processo penal de estrutura acusatória, mitigada por um princípio da investigação. O objetivo do nosso direito processual penal é alcançar a verdade (material). É esse o papel do Ministério Público e do juiz.

Desta forma, o facto de haver um núcleo de jurados (que não é prática no nosso país) dá ao julgamento um teor muito mais teatral e novelístico.

É exatamente isso que espera ao leitor: muitas reflexões.

No meu caso, debati-me sobre a problemática de aplicar uma justa pena para este crime, sobre o facto de assistir à vítima uma necessidade de se fazer ouvir e de marcar a sua posição, e também sobre o facto de podermos viver em ilusão em relação às pessoas que nos rodeiam.

A narrativa inclina-se para a proteção das mulheres. A visão que passa é um tanto feminista. Decerto agradará a muitas leitoras, mas penso que, para conseguirem visualizar a temática como um todo difícil de resolver, é fundamental que se abstraiam dessas vozes femininas que apelam à sua causa.

Este livro foi extremamente útil para compreender como funciona o sistema inglês e de como não difere, no que diz respeito a resultados, do nosso.

Esta história serviu para confirmar a minha convicção de que as mulheres têm de se saber defender, de se conseguirem fazer ouvir, sobretudo no momento em que os nossos direitos estão a ser violados. Só assim é que se consegue fornecer ao sistema meios de levar o culpado à justiça, uma vez que a ideia de um mundo sem estes predadores é uma utopia.

Em tom de conclusão: excelentes personagens, com especial relevo para Sophie que é, na minha opinião, a que mais vê a sua vida descambar.

A narrativa é fluída, deixando-nos curiosos até ao final quanto ao veredicto.

Além do processo, há outras pontas que são abertas quanto ao passado de James que queremos perceber. Deste modo, mesmo depois da sentença, há motivos para que a leitura prenda até à última página.

Por fim, parabenizo a autora pela pesquisa e exposição jurídica nada enfadonha, mostrando que o direito pertence a todos e que tem de ser conhecido por todos.

Gostei!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s