As Referências da pág.20 – Escrito na água

34474680Como já devem ter percebido, caso sigam a página de facebook do blogue, estou a ler o exemplar de avanço do novo livro da autora Paula Hawkins, que será lançado no dia 2 de Maio do presente ano.

Para os mais distraídos, estamos a falar da mesma autora do bestseller, lançado em 2015: A rapariga no comboio (AQUI)

As primeiras páginas de um livro são muito importantes, porque têm de avisar o leitor onde é que ele se está a meter.

Então, qual a minha surpresa ao chegar à página 20 e dar de caras com algumas referências que me deixaram com a pulga atrás da orelha.

Para os amantes do terror, estes nomes de locais não passarão despercebidos. Afinal, são sítios mórbidos e muito reais, que dão asas a muita inspiração dentro das produções literárias e cinematográficas dos géneros mais cruéis.

Que referências são essas, afinal?

(Informações retiradas da Wikipedia)

1# Beachy head

“Beachy Head é um cabo de giz ao sul da Inglaterra, perto da cidade de Eastbourne,(…) 

O penhasco de Beachy Head é o mais alto penhasco marítimo de giz da Grã Bretanha, se elevando a 162 metros do nível do mar. (…)

Sua altura fez com que se tornasse um dos pontos de suicídio mais famosos do mundo. Há uma estimativa de 20 mortes por ano em Beachy Head.”

300px-Beachy_Head,_East_Sussex,_England-2Oct2011_(1)

2# Aokigahara

“Aokigahara (青木ヶ原), também conhecida como Mar de Árvores (樹海), é uma floresta de 35km² situada na base noroeste do monte Fuji, no Japão. (…)

Devido à densidade das árvores, que bloqueiam o vento, e à ausência de vida selvagem, Aokigahara é conhecida por ser estranhamente silenciosa. Contam-se muitas lendas acerca da floresta. Algumas delas a relacionam com demônios e espíritos malignos característicos da mitologia japonesa e é conhecida por ser um local comum de suicídios. No ano de 2010, 54 pessoas completaram o ato na floresta, apesar de numerosas mensagens, em japonês e inglês, para que as pessoas reconsiderassem suas ações. Em média, são encontrados cem corpos por ano, alguns em avançado estado de putrefação ou até mesmo somente seus esqueletos.”

3# Preikestolen

“Preikestolen  (em português significa “Púlpito do Pregador” ou “Púlpito de Rocha”) é uma falésia de 604 metros de desnível (…), Noruega. O topo da falésia é de aproximadamente 25 por 25 metros, quadrado e quase plano.

É uma grande atração turística da Noruega. Durante os quatro meses do verão de 2006 cerca de 95000 pessoas percorreram os 3,8 km de caminhada até ao Preikestolen, fazendo dele uma das atrações turísticas mais visitadas do país.

Em outubro de 2013, registou-se a primeira morte de um turista no local.”

-file=14AC068C3207FDC0E951CF3C82EF159FB92CE1AC.jpg&dh=1082&dw=800&

Desta forma, é impossível não percebermos que estamos diante de uma história que promete muita intensidade.

Curiosos? Keep in touch 😉

Advertisements

One thought on “As Referências da pág.20 – Escrito na água

  1. Pingback: Escrito na água – Paula Hawkins |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s