Harry Potter e a criança amaldiçoada – J.K. Rowling, John Tiffany&Jack Thorne

29SINOPSE: Baseada numa nova história de J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada– a nova peça de teatro de Jack Thorne -, cuja estreia mundial decorreu no West End, em Londres, no passado dia 30 de julho, é a primeira história oficial de Harry Potter a ser apresentada na versão teatral.

Foi sempre difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele se tornou num muito atarefado funcionário do Ministério da Magia, casado e pais de três crianças em idade escolar.
Enquanto Harry luta com um passado que se recusa a ficar para trás, o seu filho mais novo, Albus, tem de se debater com o peso de um legado que nunca desejou. Quando o passado e o presente se cruzam, pai e filho confrontam-se com uma desconfortável verdade: por vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

OPINIÃO: Sabe a pouco… Só deixa um ligeiro gosto na ponta da língua… Quero mais, não quero que isto acabe, quero continuar a viver neste mundo.

Mal abri o livro, a nostalgia invadiu-me. A nostalgia é um sentimento misto que alberga a felicidade com cobertura de tristeza.

O facto de ter sido escrito em formato guião não ajudou a preencher o vazio. Lê-se demasiado rápido e as páginas não têm como virar num frenesim.

Ainda tentei atrasar, tentei dar-lhe tempo, mas de cada vez que o abria um punhado de folhas ficava para trás e apercebia-me de que este livro não ia ser suficiente para me satisfazer.

Não há narrativa. Não há descrições ou passagens calmas a contextualizar as emoções e a dar espaço aos leitores para fazerem o mesmo. O segredo é fechar o livro e tentarmos produzir mentalmente o que lá não consta.

Quanto à história, Harry tem 40 anos e 3 filhos, tal como podemos assistir no final do 7volume.

Albus, o filho do meio, não é como o irmão James no que toca a popularidade. Além disso, Albus calha nos Slytherin e tem como melhor amigo o filho único de Draco Malfoy.

Albus quer, a todo o custo, ser digno de ser filho de quem é, mas, como qualquer filho que desconhece os medos e terrores da juventude dos pais, acaba por não se aperceber que há mais do Harry na sua luta constante por aceitação do que na popularidade dos irmãos.

Albus e Scorpius Malfoy (miúdo maravilhoso) procuram uma aventura que traz para o presente acontecimentos do quinto ano em Hogwarts de Harry: o torneio dos 3 feiticeiros. Lembram-se?

Foi uma delícia voltar lá com estes descendentes. Quantos de nós já relemos os livros e quisemos alterar certos momentos para ver o que acontecia?

É exatamente disso que este livro trata, do chamado efeito borboleta e do perigo que acarreta alterar o passado.

Também conhecemos um novo vilão e reencontramos o grande Senhor das Trevas, cujo nome já é pronunciado (lol).

O enredo tinha pés para andar, além do que o teatro trouxe com este guião. Há espaço para novas peripécias e só tenho pena que a autora não esteja interessada em voltar a dar voz a esta gente tão especial.

Vou manter a esperança. Afinal, o mesmo foi dito no passado e recebemos agora esta lufada de ar fresco com este 8 volume.

Vá lá, J.K…. até ao 10… para ficar num número mais completo…

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s