O fim do silêncio – Suzanne Redfearn

TOPseller 3SINOPSE: Todos pensam que ela tem o casamento perfeito. Só ela sabe que é mentira. Jillian tem uma carreira sólida, o casamento perfeito, um marido que todas invejam e dois filhos lindos. Ela é um exemplo para todos.Só que nem tudo é o que parece, e a realidade dela é assustadora. Violência doméstica, desprezo emocional, alcoolismo… A vida de Jill é um filme de terror constante. Subitamente, o seu pior pesadelo torna-se realidade: num ato de desespero, vê-se obrigada a fugir com os dois filhos, sem dinheiro ou plano de fuga. Quando o marido a acusa de sequestro, tem início um duelo desigual, em que de um lado está a polícia e agentes federais que procuram os menores raptados, e do outro uma mulher determinada a fazer tudo para proteger aqueles que mais ama. A única arma de Jillian é a verdade, mas ninguém parece acreditar nela…

OPINIÃO: Dos melhores livros que li em 2016.

Uns podem dizer que é um tema batido, mas não posso discordar mais. Afinal, não é ainda uma realidade recorrente na vida de muitas mulheres (e homens)?

Jill tem o marido perfeito aos olhos da sociedade. Jill tem um monstro dentro de quatro paredes. Jill é molestada, agredida e ameaçada no sítio a que chama lar.

Jill quer fugir, mas tem dois filhos pequenos e receia por eles. A pequena não entende e ama o pai mais do que tudo, o mais velho já sofre às mãos dele.

Ele verbaliza o que lhe fará, caso ela o deixe, mas não de forma clara e precisa. O monstro é esperto e é sob frases meigas e aparentemente românticas que a sentencia àquele inferno de cada vez que a mão dele lhe cai em cima.

A astúcia deste homem assusta, ao ponto de ela parecer a louca aos olhos dos vizinhos.

Afinal, qual das progenitoras se “esquece” de ir buscar os filhos?

Quem é que se “distrai”, permitindo que as crianças se magoem ou brinquem com o perigo?

É uma leitura angustiante porque é tão real que facilmente nos colocamos no lugar dela.

É no seio de ambientes deste tipo que nos parece possível conceber as soluções mais primitivas. Damos por nós a desejar que ela pegue numa arma e o mate de uma vez por todas.

O mal faz de nós cruéis e o amor que temos aos filhos pode transformar-nos em criminosos.

Uma leitura obrigatória, ávida e interessante, na medida em que nos consciencializa que nem todos os lares são como os nossos e que as aparências podem iludir.

P.S.: Relembro que a violência doméstica é uma crime público. A denúncia destes comportamentos é uma obrigação de todos. A máxima: “entre marido e mulher, ninguém mete a colher” é coisa do passado.

 O procedimento criminal não está dependente de queixa por parte da vítima, bastando uma denúncia ou o conhecimento do crime. A apresentação da queixa por parte da vítima ou a denúncia do crime por qualquer pessoa ou entidade pode ser feita numa Esquadra da PSP, Posto da GNR, ou directamente no Ministério Público.

Anúncios

One thought on “O fim do silêncio – Suzanne Redfearn

  1. Pingback: Ilusão Perfeita – Jodi Picoult |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s