Os três – Sarah Lotz

12 - SdESINOPSE: O dia que nunca será esquecido. O dia em que há quatro acidentes de avião, em simultâneo, em diferentes pontos do globo. E três crianças sobreviveram.

O mundo vive atordoado com a trágica coincidência. À beira do pânico global, as autoridades são pressionadas a encontrar as causas que motivaram os acidentes. Com terrorismo e desastres ambientais fora da equação, não parece haver uma correlação lógica, tirando o facto de ter havido uma criança sobrevivente em três dos quatro acidentes.

Intituladas Os Três pela imprensa internacional, as crianças exibem distúrbios de comportamento, presumivelmente causados pelo horror que viveram e pela pressão da comunicação social. Esta pressão torna-se ainda mais intrusiva quando um culto religioso liderado por um ministro fanático insiste que as crianças são três dos quatro profetas do Apocalipse. E se, para mal de toda a Humanidade, ele tiver razão?

OPINIÃO: Para começar, e porque digam o que disserem: it matters!,  capa é espetacular.

Misteriosa e apelativa. Gosto.

Depois, já viram bem quem recomenda a leitura deste livro? Pois, Stephen King!

Impossível eu deixar passar este ao lado.

Contudo, deparei-me com uma leitura muito diferente da que estava à espera.

Imaginava uma espécie de historieta de terror, que talvez perdesse, perto do final,   a verosimilhança, como a maioria do que sai do género.

Qual foi a surpresa em entrar num episódio mundial tão real, com reações tão próximas das que assistimos diariamente no telejornal. Os testemunhos, as entrevistas, as ideias que culminam na mente do “povinho”, os céticos e os alucinados…

Quais as probabilidades de quatro aviões caírem mais ou menos ao mesmo tempo?

Quais as probabilidades de em 3 dos 4 aviões sobreviverem 3 crianças?

O livro é constituído por relatos e testemunhos de pessoas que viveram de pertos esta experiência e conviveram com os 3, antes e após o acidente.

Desde os Estados Unidos, à Europa, mais a Ásia, como reagiu o povo a estas crianças milagre?

Que histórias contam os familiares que ficaram com elas?

À bela imagem das obras de King, também assistimos à febre religiosa do sul dos EUA, às teorias da conspiração que aquela população tende a engendrar em torno de acontecimentos estranhos.

Na Europa, a coisa decorre de uma forma menos mediática, mas também com um certo fervor em torno dos media.

Na Ásia, não poderíamos deixar de contatar com o pico da tecnologia que consome aquela parte do mundo.

O avião que cai em África também conta a sua história e, à semelhança do que assistimos na realidade, muitos pormenores caem em completo tabu devido à falta de organização daqueles países subdesenvolvidos em lidar com catástrofes desta magnitude.

Explorando as diferentes mentalidades destes pontos do globo, cria-se uma ficção misteriosa que parece mesmo muito real.

Com poucas explicações, tal como acontece nas notícias, estes 3 seres abalam a ciência e mexem com a sanidade de quem vive com eles.

Um terror que é ao mesmo tempo profundo, mas sempre à superfície do enredo.

Interessante, muito interessante e incrivelmente bem concebido.

Só gostava que fosse publicado o segundo volume, a ver se algumas linhas se fecham.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s