Numa floresta muito escura – Ruth Ware

29636240SINOPSE: Uma mulher solitária recebe um convite inesperado para a despedida de solteira de uma amiga que não via há muito tempo. Relutantemente, ela aceita participar na reunião de amigas, algures numa casa isolada na floresta.
Quarenta e oito horas depois, Nora acorda numa cama do hospital. Está ferida mas não se recorda exatamente do que se passou. Sabe, no entanto, que alguém morreu. O que fiz eu?, pergunta-se ela, consciente de que algo muito grave aconteceu naquela casa na floresta escura, muito escura…

OPINIÃO: Esta história promete mistério, violência e loucura.

Um aviso: cumpre.

No entanto, é sobretudo um alerta sobre a existência de pessoas tóxicas. E essas são bem reais e todos nós conhecemos algumas.

Além disso, quão real é a sensação de estarmos com amigos de infância, que não conhecem o nosso eu adulto, e recuperarmos as emoções contraditórias da adolescência?

Agora, imaginem que, em tempos, foram o lado submisso de uma amizade, cujo líder era uma pessoa inacreditavelmente “perfeita”.

Deus! Isto promete, certo?

O problema é que há um casamento à vista e não chegou qualquer convite. Ora, qual a lógica de se fazer tanta questão da presença do “não convidado” na despedida de solteiro?

Estranho.

Oh! Mas há lógica. Muita lógica!

Afinal, não estamos a lidar com amadores e todos os pontos aqui dão nó. Uma mente ávida e calculista prevê todos os passos dos convidados. Os motivos que movem este antagonista são antigos e complexos. Um ressentimento que não foi levado pelo tempo e pouco se refreou com os anos. O trama ainda se complica mais quando existem outros sentimentos e segredos que têm de continuar escondidos para que a máscara não caia e o monstro se revele.

Perder? Ficar para trás? Isso é que jamais! Leiam para perceber.

É um livro de leitura rápida, com um prol de personagens interessantes e momentos de alguma apreensão quanto ao destino dos mesmos.

A protagonista não é das criaturas mais simpáticas, carismáticas ou apelativas, mas, para o papel que desempenha no enredo, a personalidade mais retraída e independente combina.

Gosto muito da capa e adoro o título.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s