Escrita Criativa I – Pedro Sena-Lino

12283857SINOPSE: Tem ideias mas não sabe como passá-las ao papel? Sente-se a bloquear sempre que tenta iniciar um texto? Saiba que está a um passo de se libertar dessas inquietações!

Alicerçado em dez anos de experiência do autor, em que mais de cinco centenas de alunas frequentaram os seus cursos, este livro divide-se em dezanove ferramentas, exemplos literários, exercícios simples provados por quem já os realizou e conclusões assentes na prática da escrita.

O Curso de Escrita Criativa I – Criative-se: usar em caso de escrita é um manual que pretende abolir para sempre a tortura da página em branco, ou o refrão aprisionante: “Eu não tenho imaginação!”.

Tornar-se-á decerto o melhor amigo da sua escrita: para começar, traçar percursos, ir mais longe – e recomeçar.

Cativante e criativo, este livro surpreendente ajudá-lo-á a soltar as amarras da sua criatividade e a estimular o grande escritor que há em si.

Criative-se: um manual para que você se escreva!

OPINIÃO: Talvez seja mais produtivo comprar uma gramática…

Houve aqui algumas situações que o autor ensina uma prosa tão purple que roça o agramatical.

Além disso, isto não ensina nada de nada!

Relembrar os recursos estilísticos e estimular a sua utilização, não é, na minha opinião, um bom conselho. Isto porque estes podem induzir o escritor a dramatizar demasiado o texto, tornando-o cansativo para quem o lê. A procura destes auxílios da escrita da língua portuguesa tem de ser muito moderado e praticamente instintivo. Não me parece viável que se possa ensinar a quantidade e/ou qualidade deste uso, uma vez que não faz referência aos momentos de ação e reação da narrativa, acabando por se misturar tudo no mesmo saco.

Ainda nesta corrente, o autor propõe jogos de palavras que, juro, fizeram-me rir com o resultado! Eram tão descabidas as frases que resultavam que presumo que qualquer leitor se sentiria confuso ao deparar-se com as mesmas num texto.

Para completar a inutilidade deste livro, informo que 60% do conteúdo são textos dos alunos do autor e extratos de clássicos da língua portuguesa. Sim, porque é suposto em 2015 se escrever como em 1870! *sigh*

Ó Eça, ensina esta gente snob e dada às importâncias que tu escrevias de acordo com o teu tempo e que não é positivo seres seguido cegamente!

O que aprendi aqui?  Recordei a matéria de português da secundária.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s