Xerazade – Manuela Gonzaga

11SINOPSE: Xerazade – A Última Noite, leva-nos aos meandros de uma fascinante tapeçaria narrativa, onde podemos encontrar referências díspares, quer de mitos clássicos ou pré-clássicos, quer ainda de histórias de encantar, juntamente com «memórias» soltas como «um colar de pérolas» desatadas, que a narradora, Xerazade, tenta reconstruir para confortar o amante que, inconformado, se recusa a deixá-la ir embora. Um pequeno excerto:
«Trocámos tantas vezes de corpos, que já não sei quem é quem e em qual das vezes, nestas histórias que tanto gostas de ouvir. Para ti, são lendas que invento na madrugada de noites insones para te confortar na hora da partida. No fundo, nada disso importa, porque no incêndio da paixão que nos devorou e nos devora, tantas vezes que nem as lembro a todas, mãos, braços e abraços, pernas, colo, olhos e bocas e sexos, tudo se fundia e confunde num corpo só. Nessa altura, acordavas e recordavas. E por breves instantes de alegria e êxtase, chorávamos a dor antecipada do olvido e tu pedias-me:
— Não me deixes nunca.»

OPINIÃO: Ok. Vou ser dura, mas é a minha opinião:

Há um género de escrita que se destina às pessoas. Escreve-se a pensar nos leitores (pode ser em nós mesmos como leitores). Exige trabalho, construção de enredos e criação de conflito. Depois, há aquela escrita que fazemos nos nossos cadernos pessoais – chamemos-lhe diários. Isso guardo para mim ou publico em blogues, ou, Ok! aceito que se publique, mas definindo na sinopse que se trata de um conjunto de pensamentos sem uma linha de história lógica!

De modo contrário, sinto-me enganada. Isto para mim não presta! Isto para mim é fácil! Escrever palavras bonitas, mostrando que sou uma pessoa culta e tal, porque sei um bocadinho de cada tema, é “nhanha”! E aprofundar? E construir personagens? E criar linhas de enredo?

Bah! Vou-lhe dar um título sugestivo, agarrando naquilo que já vende e que já é um clássico que agrada a um número considerável de leitores e siga!!!

Advertisements

One thought on “Xerazade – Manuela Gonzaga

  1. Não li o livro em questão mas dá para perceber que nada perco por não o ter lido!!
    Obrigada pela franqueza!
    Beijoca
    Teresa Carvalho

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s