Sangue impetuoso – Charlaine Harris

SINOPSE: Sookie tem um homicídio para investigar. Uma rapariga morre numa festa de vampiros e tudo indica que o culpado seja Eric, o seu namorado. Eric jura-se inocente, a polícia não acredita e até Sookie tem dúvidas. E não sente grande vontade de aceitar a sua palavra depois de o apanhar a saborear o sangue da vítima minutos antes da morte. Mas algo estranho se passa. Porque lhe pediram que chegasse à festa fatídica alguns minutos mais tarde apenas para o surpreender em flagrante? E porque «temperou» a vítima o seu sangue antes de se aproximar de Eric? Terá sido apenas por querer ser irresistível ou haverá um motivo mais sinistro?

Sookie terá de descobrir… mas é o pior momento possível para investigar, numa altura em que a sua família fae vive um momento problemático e Sookie acaba por se ver inevitavelmente arrastada. Há ainda uma última complicação: o cluviel dor que a avó lhe deixou. Conceder-lhe-á um desejo que poderá tornar real a maior aspiração do seu coração. O único problema é que ainda não sabe o que o seu coração deseja realmente. Ou quem…


OPINIÃO: Diz-se ser o penúltimo livro da série.
O meu sentimento em relação a esta noticia é, no minimo, contraditório. 
Acabei por me afeiçoar às personagens e entrar neste enredo passou a soar bastante familiar e acolhedor.
A protagonista, Sookie, é das únicas personagens femininas que gosto. O seu jeito humilde, corajoso, mas, ao mesmo tempo, humanamente calejada de erros e defeitos.

Neste volume, Eric, o meu vampiro de eleição (apesar de ter amansado imenso ao longo dos livros) vê-se envolvido num caso de policia, quando um corpo de uma jovem, que lhe servira de alimento há momentos, aparece no seu jardim. Contudo, a história não se centra apenas no dilema de Eric se safar das acusações. As fadas encontram um traidor entre si e cada vez mais se percebe o perigo que elas representam no mundo humano. Afinal, estamos a falar de seres que nunca foram humanos, seres que vivem à margem da nossa (suposta) moralidade humana. 
Tenho de parabenizar a autora pela criação de duas personagens, que mereceriam um maior destaque pela sua caraterização tão cruelmente interessante. Refiro-me ao demónio e ao elfo. Ambos conseguem despertar no leitor uma tamanha impotência na possibilidade de um real confronto.

Mais uma vez se confirma a capacidade de Harris para desenvolver enredos envoltos em mistério, numa linguagem simples e nada maçuda.

Porém, o sentimento contraditório, a que me referi no início, recai no ciclo vicioso em que a história entrou. Parece que deixou de haver um enredo principal e que tudo se resume ao dia a dia de Sookie, que, mesmo sendo tumultuoso, tem imensos momentos mortos que cortam a fluidez da leitura.

Quero, por fim, agradecer à editora por ter publicado todos os volumes da extensa série. Tem sido uma desilusão, quando as mesmas, por falta de vendas, deixam de investir em algo que iniciaram, divulgaram e nos incentivaram a comprar; o que eu considero uma grande falta de respeito pelo leitor. Sendo assim, agradeço a consideração e mal posso esperar para completar a coleção, com o último volume que penso que sairá ainda este ano.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s