Cruz de ossos – Patricia Briggs

SINOPSE: Bem-vindo ao mundo de Patricia Briggs, um lugar onde bruxas, vampiros, lobisomens e seres feéricos vivem lado a lado com os humanos. Só uma mulher invulgar como Mercy Thompson poderia sentir-se em casa num lugar assim.


Ainda a curar-se, tanto no espírito como no corpo, dos brutais acontecimentos ocorridos recentemente na sua vida, Mercy Thompson está longe de poder baixar a guarda. Agora é a rainha dos vampiros, a temível Marsilia, que está furiosa por descobrir que Mercy não só matou um vampiro como também oculta uma identidade secreta ameaçadora para os da sua espécie… Mercy tem a proteção do bando local de lobisomens, e o seu interesse romântico pelo Alfa torna a ligação ainda mais intensa, mas é bom que a coiote em si esteja alerta, pois a rainha Marsilia não perdoa e irá atrás de Mercy de uma forma ou de outra…


OPINIÃO: Briggs ou Harris, Harris ou Briggs?
Estas senhoras conquistaram em pleno a minha atenção e já constam na curta lista de autores a ter sempre em conta.

Briggs escreve com fluidez e com um tom coloquial que faz desta leitura uma convulsão ávida de absorver a história.
Assim que pego no livro, o enredo, a tecnicidade dos diálogos,  a divisão dos capítulos e as descrições  das emoções da protagonista, prendem-me totalmente.

Mercy está psicologicamente danificada depois do desfecho do volume anterior. Os ataques de pânico acompanham-na, sobretudo quando está com Adam.
Para agravar o seu estado de espírito, já de si turbulento, a rainha dos vampiros quer ajustar contas com ela e uma antiga amiga de infância bate-lhe à porta com problemas de fantasmas.

Este livro prima imenso pela temática em volta do dom de Mercy, que às vezes é esquecido dentro dos tumultos da alcateia.
Ficamos a conhecer melhor a faceta de coiote da personagem e o que a denominação “caminhante” significa.

Stefan é um dos pontos centrais deste livro. O vampiro “soldado” nutre algum sentimento por Mercy, disso já nos tínhamos apercebido, contudo haverá uma exploração em torno da amizade de ambos.

No que toca ao triângulo desmembrado no volume anterior, surgem novas atitudes por parte de Samuel que deixam imenso a desejar. Torço por uma reviravolta, não que Adam me desagrade, longe disso, mas porque Samuel é um personagem demasiado interessante para ser deixado à sombra. O mistério em torno da personalidade do lobo solitário é um mais na história de Briggs. 

Há muito tempo que são raros os livros que conseguem manter-me interessada ao ponto de perder a noção do tempo. Poucos são os que me fazem arrepiar, e confesso que as partes em que Mercy lida com o espírito, tiveram esse efeito em mim.
Em suma, ler Briggs já é como me sentir em casa. É natural, é necessário, é imprescindível à minha estante.
Advertisements

2 thoughts on “Cruz de ossos – Patricia Briggs

  1. Sou da mesma opinião que tu.
    Briggs e esta história da Mercy Thompson, tornou-se uma das minhas leituras favoritas. Leio estes livros como um à-vontade tão natural e estou sempre a tentar saber quando sai o próximo volume.
    bjs

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s