Percepção: Uma estranha realidade – Sara Farinha

SINOPSE: Joana cedo descobriu que os estados emocionais dos outros toldavam o seu raciocínio e moldavam o seu comportamento. 


Em busca duma vida anónima, Joana esconde-se em Londres, procurando ignorar a maldição que a impede de viver uma vida normal. É aí que a sua vida se cruza com a de Mark, um arqueólogo americano que viaja pelo mundo à procura de outros sensitivos como ele. Joana relutantemente aceita a amizade de Mark, acabando por encontrar nele o seu maior aliado na aprendizagem sobre a vivência dum sensitivo. 


As capacidades crescentes de Joana atraem as atenções não só de Mark como do Convénio, uma organização ilegal que pretende reunir sobre o seu domínio todos os Sensitivos. É apenas quando a sua melhor amiga é posta em perigo, que Joana descobre que a sua maldição pode ser um dom, e que a vida ultrapassa todos os seus receios e expectativas.

OPINIÃO: A Alfarroba é considerada por muitos leitores a editora revelação do ano. Entre os livros editados está “Percepção – uma estranha realidade” de Sara Farinha.
Este livro é centrado em Joana, uma jovem que vive atormentada pelo seu dom/maldição de ser sensitiva. 
A personalidade de Joana é amedrontada e para além de Lara, esta é mesmo uma anti social. Ao longo da obra vemos um crescimento, ou até mesmo uma aparição dela mesma, conforme se relaciona com o seu poder. Entendemos assim que a protagonista não conseguia viver plenamente até à data em que Mark surge na sua vida.
O que é ser sensitiva? É esta a temática que envolve o enredo deste livro, enquanto conhecemos também o lado romântico do mesmo.
Sara conseguiu desmistificar um “poder” complexo que é o das sensações. Sem desvios na lógica e com cuidado na exploração dos momentos onde que se trata do assunto de ser sensitivo, Sara traz um mundo totalmente novo.
Esperava uma protagonista que lia pensamentos e afins, no entanto Joana é mais do que isso, é como se fosse uma raça diferente da nossa, pois, como irão ver, tem certas necessidades diferentes dos humanos.
Só pecou pela focalização exagerada no romance entre Joana e Mark e precisava de mais diálogos. 
Espero que num próximo volume possa vir a conhecer um pouco mais do convénio e um leque mais variado de personagens.
Porém, tem que se salientar as descrições da cidade londrina onde decorre a ação que são fantásticas e cuidadas.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s