Academia de Vampiros – Richelle Mead

SINOPSE: Lissa Dragomir é uma princesa Moroi – um vampiro mortal com um laço inquebrável com a magia da Terra – e deve por isso ser protegida dos Strigoi, os vampiros mais ferozes e mais perigosos – os que nunca morrem. Rose Hathaway, a melhor amiga de Lissa, é uma Dhampir – nas suas veias corre uma poderosa mistura de sangue de ser humano e de vampiro. Rose tem como missão proteger Lissa dos Strigoi, que tentam por todos os meios tornar Lissa uma deles. 


Após dois anos de uma liberdade proibida, Rose e Lissa são apanhadas e arrastadas de volta à Academia São Vladimir, escondida nas profundezas da floresta de Montana. Aí, Rose deverá continuar a sua educação de Dhampi, enquanto Lissa será educada para se tornar a rainha da elite Moroi. E ambas voltam a quebrar corações na Academia. No entanto, é dentro dos portões de ferro de São Vladimir que a segurança de Lissa e Rose está mais ameaçada. Os horríveis e sanguinários rituais dos Moroi, a sua natureza oculta e o seu fascínio pela noite criam um enigmático mundo repleto de complexidades sociais. Rose e Lissa vêem-se forçadas a deslizar por este perigoso mundo, resistindo à tentação de romances proibidos e nunca baixando a guarda, ou os Strigoi farão de Lissa um deles para a eternidade…

OPINIÃO: Esta não é uma história de vampiros, de longe se poderá chamar ao enredo que culmina neste livro um conto vampiresco. É muito mais que isso! 
Mead criou um mundo à parte com esta sequela. O termo “vampiro” é dividido em três raças distintas com características semelhantes. Encontramos os Moroi que se alimentam de sangue e são mortais. Estes ainda conseguem manter a sua humanidade e são criaturas ligadas aos elementos. Quando marginalizados pela morte, transformam-se em Strigoi. 
A raça maligna não foi muito explorada neste livro para grande pena minha que fiquei curiosa acerca dos comportamentos deste género de sanguessugas. São imortais e desprovidos de humanidade.
Por último e não menos importante, temos os dhampir. Esta raça é provida de uma força sobrenatural e são hibridos de humanos com vampiros. São os guardiões dos Moroi e também podem ser transformados em Strigoi se corrompidos.
Achei por bem dar esta pequena explicação porque senti ao início alguma dificuldade em acompanhar os termos e as suas características. 
Quanto às personagens, apesar de o livro se passar em volta de Lissa, é Rose que narra a história.
Rose é destemida, forte de espírito e fisicamente. É devota ao seu papel de guardiã de Lissa e põe-na sempre em primeiro lugar. É um pouco devassa e rebelde, o que serve para dar alguma comédia às acções. Ela considera-se a mais “espevitada” das duas. No entanto tenho de discordar porque apesar de Lissa ser aparentemente mais calma e quieta, pouco faladora e tímida, é a personagem mais desiquilibrada do enredo. Lissa não consegue controlar o seu poder e é facilmente manipulável. É uma personagem sofredora que traz o deleite aos leitores juntando-se a Christian cujo passado o assombra.
É aqui que se centram as questões que delimitam a linha condutora da história: Que poderes tem Lissa? Qual o seu grau de maldade? Christian, bom ou mau? Quem quer fazer sofrer Lissa?
Tem o seu quê de impresibilidade no final o que lhe dá um toque de curiosidade ao longo das páginas. 
O ponto fraco foi o romence de Rose e Dimitri que poderia estar melhor aproveitado.
Uma avaliação positiva para uma saga que promete.
Anúncios

One thought on “Academia de Vampiros – Richelle Mead

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s